Olá pessoal! Hoje vamos conversar sobre como escolher o melhor método de isolamento para o seu experimento! Para isso, vamos abordar quais os fatores que devemos levar em consideração na escolha:

  • Pureza: Refere-se à proporção de células desejadas na fração final. Geralmente é expressa como uma porcentagem do total de células vivas. É mais comumente medida usando citometria de fluxo. 

Exemplo de gráfico de pureza antes e depois do Isolamento:

Isolation of CD4+ T cells
  • Recuperação: Refere-se à proporção de células isoladas em relação às células disponíveis na amostra inicial. A recuperação responde à pergunta: de todas as células que você pode obter de sua amostra, quantas você pode realmente isolar? Quantas células desejadas você perdeu com o método de separação de células?

Cálculo para verificar a recuperação:

Geralmente, pureza e recuperação tendem a ser inversamente correlacionadas. Então para o meu experimento eu preciso considerar, é mais importante que a minha amostra final esteja muito pura, ou que eu tenha um número maior de células no final do isolamento?

  • Função: Deve ser preservada ao longo do processo de separação de células para garantir que seus subsequentes representem com precisão a função fisiológica da célula de interesse. 

Há muitas maneiras de avaliar a funcionalidade das células, depende do tipo de célula de interesse e de questões específicas da pesquisa. Por exemplo, se você deseja isolar células T funcionais, você pode querer avaliar a expressão de citocinas na presença e ausência de estímulos para garantir que as células T respondam adequadamente.

  • Viabilidade: Ela mostra se suas células continuam viáveis (vivas) após o isolamento. Ela expressa como a porcentagem do total de células vivas na amostra isolada.

Pode ser avaliada fazendo a contagem em câmara de Neubauer utilizando o corante azul de tripano.

Pode ser verificada por citometria de fluxo com marcadores de viabilidade.

  • Capacidade de produção: Se refere a taxa na qual as separações de células podem ser concluídas em termos de volume de amostra, número de células ou número de amostras. 

Se você estiver trabalhando com grandes volumes de amostra ou várias amostras de uma vez, você vai querer considerar qual tecnologia de separação de células pode oferecer suporte ao rendimento desejado.

  • Velocidade: Refere-se à quantidade de tempo que leva para concluir o procedimento de isolamento celular. Protocolos de separação de células mais rápidos são desejáveis ​​se você precisar aumentar seu rendimento.
  • Facilidade: Protocolos simples são essenciais para reduzir os erros e a variabilidade na manipulação.
  • Automação: Pode reduzir a variabilidade, limitar a quantidade de tempo prático necessário e permitir que você faça mais com seu tempo no laboratório. Os instrumentos automatizados de separação de células também reduzem o risco de exposição a patógenos.

Esse são apenas alguns dos fatores que precisamos considerar antes de selecionar o melhor método de isolamento para o nosso experimento.

No próximo post vamos aprender quais características da nossa amostra são importantes para selecionar o nosso método de isolamento!

Até a próxima 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s